Sobre o Cemitério da Consolação

Sobre o Cemitério da Consolação

Referência em Arte Tumular

Área interna sobre o Cemitério da Consolação

Leia esse artigo para saber mais sobre o Cemitério da Consolação

Localizado em uma área nobre da Cidade de São Paulo, o Cemitério da Consolação é um grande museu a céu aberto, é uma das principais referências do Brasil na área da arte tumular; Foi fundado em 10 de julho de 1858 e inaugurado oficialmente em 15 de agosto do mesmo ano, com o nome de Cemitério Municipal, tendo uma área de 76 340 m².

Na época de sua fundação, seu principal objetivo era de garantir a salubridade e evitar epidemias, pois viria para substituir o hábito então recorrente de sepultar os mortos no terreno das igrejas.

Devido a isso, em seus primeiros anos o lugar realizava o sepultamento de pessoas de todas as classes sociais, incluídos os escravos, que posteriormente foram transferidos ao Cemitério dos Aflitos. Até o ano de 1893, era o único na cidade de São Paulo, quando foi aberto o Cemitério do Brás. Em 1897, foi inaugurado o Cemitério do Araçá. Com a construção dos dois novos cemitérios, o local passou por um forte processo de elitização, praticamente recebendo quase que somente pessoas das classes média e alta, devido ao loteamento dos terrenos em jazigos perpétuos que passaram a ser vendidos pela prefeitura.

 

CURIOSIDADES

  • Há mais de 10 anos o Cemitério da Consolação conta com Visitas Guiadas para quem quer conhecer as belezas da arte tumular da necrópole e aprender mais sobre as personalidades públicas sepultadas no local, revivendo grande parte da história de São Paulo.

 

  • Se encontra no local o Mausoléu da Família Matarazzo, o complexo tumular em granito e estatuário de bronze, é considerado o maior e mais alto mausoléu da América do Sul. Em estilo pós-renascentista, é uma colossal construção que ocupa seis terrenos, totalizando uma área de 150 m2, com aproximadamente 20m de altura.
  • Em 2015, moradores, concessionários e líderes comunitários reuniram-se para debater a condição do local, e o que pode ser feito no intuito de colaborar para preservar um importante patrimônio religioso, histórico e cultural; Em vista dessas melhorias, em cada túmulo foi instalado um totem com QR-code, que disponibiliza uma leitura para celular e direciona o visitante diretamente para uma página com o perfil do homenageado em questão.

 

PERSONALIDADES SEPULTADAS

No Cemitério da Consolação encontram-se sepultados nomes famosos, o de políticos como Anhaia Melo, Washington Luís, Campos Sales, a família Matarazzo e família Jafet são primorosamente representados por belas esculturas.

Destaque para o túmulo de Domitila de Castro do Canto e Melo, a conhecida pela história, como Marquesa de Santos. Essa famosa Marquesa, amante de Dom Pedro I inclusive ajudou na construção do Cemitério da Consolação, doando em 1857 dois contos de réis destinados a construção da original capela.

No Cemitério encontra-se também o tumulo de Monteiro Lobato, um dos grandes nomes da literatura brasileira. O de Ramos de Azevedo demarca enorme área do cemitério, não somente pelo seu túmulo, o qual agrega beleza ao local, mas também pela atual capela, assim como o portão de entrada e o prédio da administração do Cemitério da Consolação, que são obras do célebre arquiteto.

 

LOCALIZAÇÃO

Se estabelece na Zona Central da Cidade, entre as ruas da Consolação, Sergipe, Mato Grosso e Cel. José Eusébio. Seus acessos são pela Rua da Consolação e pela Rua Mato Grosso. Tem como estações de metrô mais próximas a Estação Higienópolis-Mackenzie, da Linha 4-Amarela e a Estação Consolação, da Linha 2-Verde.

Então, nessa página você soube mais sobre o cemitério da consolação.

Esperamos que tenha tido valor.